Há menos beleza nas acrobacias das baleias orcas em parques aquáticos que se possa imaginar. O confinamento e principalmente, o comportamento dos animais são analisados no documentário Blackfish da diretora Gabriela Cowperthwaite. O ponto de partida reside no acidente ocorrido em 2010 que vitimou a experiente treinadora Dawn Brancheau, funcionária do SeaWorld Orlando. Não se trata apenas de uma obra contra a política do parque americano, visto que mesmo sua expansão em um parque em Tenerife, Espanha também é discutida.

Fundado em depoimentos de ex-treinadores do SeaWorld, o documentário investiga o processo de constituição desses parques através da captura de animais selvagens em alto mar, até sua domesticação e confinamento em ambientes nada propícios. O grande êxito da obra é a reconstituição preciosa que faz da baleia Tilikum, principal responsável pelo acidente com Brancheau, além de tragédias anteriores com outras duas vítimas. Tilikum, uma das principais atrações do SeaWorld, não assume o papel de vilã da história, já que ao logo de todo documentário percebemos que tal animal dificilmente perderia suas características selvagens.

A denúncia é constante ao contabilizarmos o número de treinadores que perderam o controle e ficaram sob risco iminente. O termo brincar com fogo parece ideal nesse ambiente onde a água é escassa mesmo para animais com mais de 5 toneladas. Conhecemos uma instituição capaz de enganar seus funcionários e público ao colocá-los em detrimento do lucro. Bem vindo ao circo capitalista! Após a sessão ecoará a seguinte pergunta: Como uma empresa que rouba um animal pode intitular-se dona do mesmo? Talvez a resposta esteja no balanço obtido ao final do mês.

Diversas inverdades são expostas pelo documentário como a tese que os animais teriam expectativa de vida inferior à 40 anos tanto em cativeiro quanto em ambiente natural. As Orcas vivem por mais tempo quando livres. Porém, na imagem construída pelo SeaWorld não há espaço para qualquer informação que coloque em risco a perpetuação do parque. Ao expor os acidentes entre orcas e treinadores, Blackfish faz um contraponto e deixa claro que nesse conflito só há um vencedor: a ganância humana.

Assista ao Trailer de Blackfish

Anúncios