Depois de chocar algumas pessoas com “Pietá” no ano passado, Kim Ki Duk volta às telas ainda mais ousado com seu novo filme “Moebius”. Filmado com câmera na mão e digital, o que já oferece uma estranheza em relação aos filmes anteriores com maior rigor técnico e em 35mm, o filme conta a história de uma família, pai, mãe e filho, além da amante do pai, em casos que envolvem traição, estupro, castração e incesto. Sim, o filme de Kim Ki Duk certamente não é para os fracos de estômago, e, impressionantemente, é uma comédia de humor negro.

O filme todo não contém falas, apenas sons e gemidos, e os personagens não têm nome. Tais características, somadas às similaridades com alguns mitos gregos, conferem ao filme um tom alegórico. Não é fácil segurar o ritmo de um filme sem falas, mas Kim Ki Duk, que já havia feito experiências parecidas no excelente “Casa Vazia”, onde o protagonista não fala nada o filme todo, consegue manter um bom ritmo até o final do filme, com cenas curtas e montagem ágil, além das boas atuações dos atores, principalmente de Eun-woo Lee, que interpreta as duas personagens mulheres tão bem, que é quase impossível notar se você não souber dessa informação antes.

O diretor, em conferência de imprensa, afirmou que “O que eu quis fazer em “Moebius” foi mostrar como o sexo é percebido na sociedade sul-coreana, em suas consequências mais extremas”. E bote extremas nisso. O filme parece criticar a obssessão pelo sexo, principalmente por homens, além da objetificação da mulher. E, embora seja uma comédia, pode não funcionar como tal, devido ao excesso de cenas chocantes e grotescas.

Kim Ki Duk é conhecido por ser um cineasta bastante versátil dentro de seu universo, tanto em temas quanto em gêneros, e também por sua irregularidade na questão qualidade. Moebius é ousado, experimenta e é bem sucedido em muito do que se propõe, há ali muito das características do cinema coreano em se construir cenas quase surrealistas que transformam o grotesco em poesia, mas nem tudo parece funcionar muito bem. No fim das contas fica a impressão de que já vimos coisas mais interessantes do diretor.

Assista ao trailer de Moebius

Anúncios