Assim como em “Distrito 9”, seu filme anterior, Neill Blomkamp cria uma nova ficção científica futurística com bastante personalidade. O futuro sujo, empoeirado e super-habitado, pelo menos para os pobres, está de volta. Enquanto no filme anterior os extra-terrestres viviam segregados em favelas, a metáfora dessa vez parece ser o povo latino (México?) e pobre tentando passar a fronteira, no caso espacial, para o povo caucasiano (Estados Unidos?) que fugiu da Terra que se encontra em estado deplorável, para viver na colônia Elysium, um satélite gigantesco onde as pessoas vivem de bikíni, tomando champanhe e se curam (de qualquer doença) em segundos com uma máquina de última geração.

O diretor consegue impor sua autoralidade no roteiro e conceitos de futuro novamente, trazendo originalidade e fugindo de clichês ao menos na concepção geral da obra. Matt Damon é o protagonista da jornada apresentada, curiosamente um caucasiano representando um povo em sua grande maioria latino ou negro. Os personagens caricatos são muito bem utilizados, seja com Wagner Moura em boa atuação como cientista louco e revolucionário, seja com o vilão Kruger, interpretado por Sharlto Copley, aliás um personagem que promete crescer bastante em dado momento do filme mas acaba não vingando tanto quanto poderia.

Como na maioria dos filmes de ficção científica, existem furos que podem incomodar os mais rigorosos com as leis da física, mas que podem ser relevados em detrimento do roteiro interessante que se é apresentado. Em contrapartida à originalidade que o autor consegue impor (fato louvável na indústria americana atual), estão alguns cliches que vão aparecendo aos poucos no filme e tomam conta dele nos minutos finais.

Elysium acaba se mostrando um filme bastante interessante mas que podia ser melhor, talvez se respeitasse mais a capacidade intelectual de seus espectadores, não sendo tão didático em certos momentos, talvez se não dependesse de um grande estúdio para seu financiamento. Mas sem dúvida é um filme que consegue se destacar de um modo geral no mercado atual de filmes comerciais.

Assista ao trailer de Elysium

Anúncios