Apadrinhado por Martin Scorsese, Ghobadi faz de seu novo filme pura poesia visual. Apoiando-se na bela cinematografia de Turaj Aslani, e belíssimas atuações, Temporada de Rinocerontes é uma tragédia grega de grande força.

O diretor procura no olhar dos personagens as expressões que palavras jamais poderão dizer. Behrouz Vossoughi, Yilmaz Erdogan e Monica Bellucci, que transformou-se em uma iraniana impecável, transitam em seus personagens por décadas, sabendo passar-lhes o peso da história de cada um.

A cinematografia, vencedora de vários prêmios, inclusive no Festival de San Sebastian, talvez peque pelo excesso de texturização ou talvez sirva para suavizar um realismo que em demasia seria ainda mais incomodo. A textura acaba fundindo-se com o clima onírico do filme e suas poesias declamadas, resultando em uma espécie de sonho, não necessariamente bom.

Pode não ser o melhor filme de Ghobadi, quem tem em sua filmografia o já clássico As Tartarugas Podem Voar , o belo Tempo de Embebedar Cavalos, entre outros, mas é, além de um belo filme, uma mostra de que o diretor não tem medo de arriscar novas linguagens, e que ainda assim, se mantém fiel a suas raízes.

Assista ao trailer de Temporada de Rinocerontes

Anúncios