Como de costume ao final do ano (disputando lado a lado com a São Silvestre) divulgo a lista com as produções que atormentaram essa pobre alma no período. Tal exercício serve como lembrança e também indicação aos amigos que ainda lamentam a falta de tempo e/ou acesso cultural as mídias aqui apresentadas.

melhor-filme-do-ano-arrotos

MELANCHOLIA – LARS VON TRIER

O retorno triunfal e não menos polêmico do diretor dinamarquês foi cercado de confusão  após declarações controversas no último Festival de Cannes. Nada, porém, afasta a maestria dessa obra, construção dividida em duas etapas impactantes. Duas irmãs, posições distintas, destinos ameaçados por um planeta chamado Melancholia. Ao final o choque e o já conhecido tapa na cara do espectador.

melhor-diretor-do-ano-arrotos

NICOLAS WINDING REFN – DRIVE

Drive teve a direção nórdica de Nicolas Winding Refn em um estilo noir difícil de ser construído. Categorias técnicas como fotografia, trilha e edição se destacam e acompanham um personagem misterioso, sempre refletido no espelho retrovisor do carro. O personagem de Ryan Gosling não tem a força de um Travis Bickle apesar de executar com primor sua missão. Drive ultrapassa o gênero de ação/suspense pela estilo peculiar adotado. Agora é acompanhar a carreira de Nicolas em Hollywood para saber o quão autoral ele permanecerá.

melhor-roteiro-do-ano-arrotos

PEDRO ALMODÓVAR – A PELE QUE HABITO

Pedro Almodóvar parecia batido após a realização de Abraços Partidos. A escolha em adaptar a novela Tarantula para o cinema não poderia ser mais adequada. Enfatizando questões de ordem sexual que sempre acompanharam as produções anteriores, A Pele que Habito é mais um devaneio criativo de Almodóvar. Destaque para a sempre impecável direção de arte e fotografia. Apesar de uma aparente falha final, o roteiro chama a atenção pela trama inusitada. Ponto para o espanhol!

melhor-atriz-do-ano-arrotos

KIRSTEN DUNST – MELANCHOLIA

Quem conhece Kirsten Dunst apenas como a paixão de um super-herói americano se surpreenderá pela dramaticidade e profundidade de sua personagem em Melancholia. Lars Von Trier é expert em dirigir atrizes com suas técnicas particulares. Há quem não resista como o caso da islandesa Björk ou sofra um bocado como Nicole Kidman, porém todas se destacam nos filmes do dinamarquês. Não poderia ser diferente com Kirsten Dunst.

melhor-ator-do-ano-arrotos

JAVIER BARDEN – BIUTIFUL

Além do privilégio de ser casado com Penelope Cruz, Javier Barden sabe escolher bons papéis. Em Biutiful, o ator encara um pai de família com uma doença terminal no difícil dia-a-dia de uma Barcelona não tão bonita como a de Woody Allen. Em destaque, Barden carrega a produção para um patamar próximo aos melhores filme de Alejandro González Iñarritu.

melhor-elenco-do-ano-arrotos

HISTÓRIAS CRUZADAS

The Help (Histórias Cruzadas) tem o privilégio de contar com Viola Davis, Bryce Dallas Howard e Jessica Chastain em perfeita química durante todo o filme. Boas atuações em uma edição que destacou ótimas atrizes. Histórias Cruzadas é um drama bem construído que, provavelmente, não terá o devido reconhecimento por aqui pelo caráter peculiar da história centrada na dificuldade que empregadas domésticas negras enfrentavam na década de 60 nos EUA.

melhor-fotografia-do-ano-arrotos

EMMANUEL LUBEZKI – ÁRVORE DA VIDA

Cercado de desconfiança e posições divergentes, a crítica não recebeu bem a Árvore da Vida de Terrence Malick apesar do prêmio máximo no último Festival de Cannes. A estranha montagem não consegue, porém, esconder a fotografia do filme, fundada na beleza da natureza e seus personagens. Diversos ângulos e enquadramentos são base poética de uma obra que, segundo as más línguas, parece um mix de cinema com Discovery Channel.

melhor-edicao-do-ano-arrotos

JOE BINI – PRECISAVAMOS FALAR SOBRE O KEVIN

Joe Bini é um velho colaborador de Werner “Louco” Herzog e faz um trabalho de destaque em Precisamos Falar Sobre o Kevin, filme baseado no desenvolvimento de uma criança com tendências psicóticas. Além da ótima atuação de Tilda Swinton o filme tem destaque pela montagem que atiça a curiosidade pela contraposição entre passado, presente e futuro. Sabemos o que acontecerá, mesmo assim somos atraídos pela construção da tragédia.

melhor-documentario-do-ano-arrotos

PINA – WIN WENDERS

A homenagem de Win Wenders à companhia de Pina Bausch ganha destaque pelo 3D mas principalmente pela visão autoral de Wenders que revela toda a admiração da companhia de dança pela mestre Pina.

melhor-trilha-sonora-do-ano-arrotos

CLIFF MARTINEZ – DRIVE

Martinez tem papel fundamental no sucesso de Drive. A trilha-sonora é usada e abusada para construção do ritmo desacelerado e tensão característica do filme.

melhores-efeitos-especiais-do-ano-arrotos

NORMAN BAILLIE – HARRY POTTER E AS RELÍQUIAS DA MORTE: PARTE 2

O gran finale da série não poderia deixar de contar com efeitos especiais sob medida. O Chroma Key convive com uma narrativa bem construída. Eis que algo inimaginável acontece – Harry Potter ganha destaque nos principais rankings cinematográficos de 2011.

melhor-filme-de-animacao-do-ano-arrotos

RANGO – GORE VERBINSKI

O visual estranho ajuda o camaleão Rango a superar as ameaças do deserto. Entre os personagens o Espirito do Oeste, lembrança do cowboy de Clint Eastwood nas produções de Sergio Leone. Dessa vez a fabulosa Pixar ficou pra trás ao apostar na continuação do enfadonho Carros.

melhor-serie-do-ano-arrotos

BOARDWALK EMPIRE

A HBO teve um ano memorável com Boardwalk Empire e Game of Thrones. Parece que dinheiro não foi problema para a Home Box Office investir em cenários e figurinos deslumbrantes. Os atores não ficam atrás, liderados pelo ótimo Steve Buscemi, Boardwalk Empire tem Martin Scorsese como produtor executivo e uma narrativa centrada no período da lei seca americana, berço do nascimento de gangsters como Al Capone.

 

SELEÇÃO MUNDIAL

A Separação (IRÃ)

O Garoto da Bicicleta (BÉLGICA)

Headhunters (NORUEGA)

Melancholia (DINAMARCA)

A Pele que Habito (ESPANHA)

Meia Noite em Paris (EUA)

Um Conto Chinês (ARGENTINA)

The Artist (FRANÇA)

Era uma Vez em Anatólia (TURQUIA)

O Palhaço (BRASIL)

Anúncios