brokecd

As idéias estão no chão, você tropeça e acha a solução.  Eis uma das melhores frases  da música A Melhor Forma da banda Titãs. Mas o que me intrigou hoje foi o encontro com outro grupo musical. No caminhar sonolento rumo ao trabalho percebo uma série de CDs espalhados pelo chão, um material quebrado e esquecido em uma rua movimentada. Meus olhos logo reconheceram um símbolo com duas asas, agora quebradas. Era a capa de um CD do Aerosmith, álbum desconhecido até então para mim. Logo uma tristeza tomou conta da minha mente, pensei em como o Aero foi importante na minha adolescência com o disco Nine Lives.

Nine Lives foi polêmico, a capa censurada na época de lançamento obrigou a banda a desenvolver uma outra versão gráfica. Impresso no CD, diversas imagens que remetiam ao Kama Sutra, no caderno de letras imagens extremamente violentas enquanto as músicas se dividiam entre um Rock agressivo e baladas românticas na inconfundivel voz de Steven Tyler, sujeito que como outros integrantes da banda vivia misturado a drogas e prostitutas no ínicio da carreira. Ainda tenho a nota fiscal datada de 29/11/1997, dia em que passeando pelo Mappin decidi comprar o então CD misterioso. Quase 12 anos depois eis que a mesma banda parece fadada ao fim.

A voz de Tyler já não tem mais o mesmo impacto depois de diversas cirurgias, e os outros integrantes perderam parte do pique. Apenas Joe Perry tem fôlego suficiente para tocar na banda do filho. Lembro de um caderno de música onde colei fotos da coleção Gibson Les Paul Joe Perry Signature. Nessa época nem sabia o que era uma guitarra mas achava que aquilo na capa  poderia me estimular no campo musical. O tempo passou e  não escuto mais Hole In My Soul com a mesma frequência. Hole virou o hino dos nerds pelo videoclipe desenvolvido, uma narrativa que lembra diversos filmes da década de 80, onde jovens tentavam criar a mulher ideal, objetivo nunca alcançado, visto que o perfeito inexiste.

Melhor do que o convívio com as músicas foi a recente descoberta de Liv Tyler, filha de Steven, uma moça muito bonita que como atriz ainda deixa a desejar. Ela e Alicia Silverstone aparecem no clipe Crazy, música do álbum Get a Grip. Quem dera tropeçar em Liv Tyler pelo caminho do trabalho ao invés de uma simples capa que trouxe tantas recordações. Eis o poder da memória num cotidiano tão cruel, local onde o olhar se perde na rotina. Impossível respirar tanta poluição como em São Paulo, mas tragamos, seja ela – sonora, visual ou olfativa. Em diversos momentos tropeço em idéias, fugas de um contexto cruel.

Pobre Aerosmith, banda que lotou estádios nessa mesma cidade e hoje convive com tanto lixo, jogado pelo chão onde pés amassam sua carreira com desprezo. Fui cumplice da situação, já que preferi não me abaixar para salvar o que sobrara da banda. Deixei tal tarefa para alguém que não conhece a história daqueles 5 senhores e talvez faça tal descoberta. Dei as costas e disse adeus, na volta eles não estavam mais lá, quem sabe foram recolhidos pelo destino. Sei que dificilmente tropeçarei em tal idéia novamente. Mesmo quebrada e no lixo – a música e a memória tem muita força.

Anúncios