2001

Mitos da Sociedade, Lendas Urbanas. Este ano os EUA comemoram os 40 anos da aterrissagem do Homem na Lua. Há quem pegue as fotos e videos originais da época e refute um dos maiores feitos da aviação espacial. As sombras dos astronautas e da nave denunciariam que aquilo seria uma grande montagem da NASA. A maior mentira do século teria sido feita em estúdio e dirigida pelo genial Stanley Kubrick (1928-1999).

A afirmação proporciona muitas gargalhadas. Como os EUA fariam algo do gênero com o mundo, transmitir ao vivo tamanha falsidade? Seria a corrida desenfreada da Guerra Fria? A URSS já tinha colocado o Sputnik, a cadela Laika e Yuri Gagarin no espaço. Os que defendem a tese afirmam que a montagem ajudaria os EUA a “ganhar” a primeira fase da corrida espacial, esfriando os ânimos socialistas.

Verdade ou Mentira, a direção sobrou para Stanley Kubrick. Talvez porque no ano anterior o diretor tenha feito uma de suas obras-primas – 2001: Uma Odisséia no Espaço (1968). A viagem surreal de Kubrick o credenciaria para dirigir qualquer desembarque na lua. 2001 tem um percurso histórico, o ínicio do filme apresenta a origem darwinista do homem e sua disputa pela sobrevivência. A mistura entre a música clássica erudita e o primitivo dão destaque a belíssima fotografia.

Kubrick sabia muito bem os efeitos que queria provocar, posicionando a câmera nos mais belos ângulos. Os cenários futuristas e o confronto entre homem e máquina são bem explorados pelo filme. O diretor mostraria no decorrer de sua filmografia um estilo peculiar e ousado. Não foram muitos filmes mas os poucos que fez levam seu registro autoral, chutes certeiros em uma Hollywood tão arcaica e primitiva quanto a de seus macacos em 2001.

Os filmes são estilizados, possuem um belo design e vivacidade. Mais um fator que o credenciaria para filmar uma aterrissagem na Lua, talvez o menor feito de sua bela carreira.

Stanley Kubrick, um grande passo para o cinema!

Anúncios