tati

Todos nós desconhecemos uma série de diretores idolatrados pela crítica e pelo público. Tal fato é comum por se tratar de um grupo numeroso de realizadores e pelo caminho tortuoso dos filmes até o desembarque no Brasil. Estou no auge da minha juventude mas me sinto privilegiado por já ter encontrado Jacques Tati. Foram esbarrões ao acaso. Lembro-me que o primeiro encontro deu-se no As Férias do Sr. Hulot em uma mini-mostra organizada pela minha antiga universidade.

Acostumado com Godard, Truffaut, Resnais, Chabrol e tantos outros diretores franceses, Tati foi meu único amor à primeira vista. É interessante o que um sujeito de 1,87m de altura e andar desengonçado pode fazer com nossas emoções. As Férias do Sr Hulot é sua obra mais conhecida e levou mais de um ano para ser finalizada. Observando a película descobrimos o porque. Perfeccionismo. Alguns dizem que é um defeito, outros apontam como qualidade mas é indiscutivel que Tati fora extremamente cuidadoso com todas suas obras.

O cômico está presente em diversas cenas, desde uma simples férias na praia até no funeral de um desconhecido morinbundo. O Humor sem muitas palavras é uma herança do mestre Charles Chaplin, posteriormente Rowan Atkinson e seu personagem Mr. Bean beberiam da mesma fonte de Tati. Porém vale ressaltar a sonoridade nos filmes do Sr. Hulot, seja no barulho de uma porta ou no escapamento de um carro antigo.

Tão importante quanto comédias de qualidade, Tati faz críticas a uma sociedade burguesa alienada e estagnada quanto aos acontecimentos paralelos a própria vida. Isso fica claro quando analisamos os personagens das Férias do Sr Hulot e a relação com os acontecimentos no hotel e na França (Rádio).

Este é o Ano da França no Brasil e Tati circulou pelo CCBB. Conheci outra obra memóravel de sua coleção – Parade é uma mistura de circo, teatro e cinema. O último filme do “maior comediante francês de todos os tempos” encerra com chave de ouro uma carreira marcada pelo catastrófico Playtime, filme onde investiu e perdeu boa parte de seu dinheiro. Dificil lembrar de uma pessoa que tenha atuado tão bem como ator e diretor em um mesmo filme.

O silêncio de Tati provoca gargalhadas na sala de cinema.

Anúncios